Powered by Radar Relay
Powered by Radar

Assentando as bases para a economia do token

Assentando as bases para a economia do token

As trocas de token estão enfrentando obstáculos que estão impedindo o seu crescimento. Por exemplo, mantendo poços de liquidez centralizada que apresentam riscos de segurança, falta de fluidez entre tokens, transações redundantes ou desnecessárias que causam inchaço de blockchains, e falta de melhores práticas causando incerteza e fragmentação dentro do ecossistema do Ethereum.

As trocas de token estão enfrentando obstáculos que estão impedindo o seu crescimento. Por exemplo, mantendo poços de liquidez centralizada que apresentam riscos de segurança, falta de fluidez entre tokens, transações redundantes ou desnecessárias que causam inchaço de blockchains, e falta de melhores práticas causando incerteza e fragmentação dentro do ecossistema do Ethereum.

Atualmente, há duas formas de troca de tokens

Atualmente, há duas formas de troca de tokens

Centralizada

Trocas centralizadas são arriscadas porque colocam todos os ativos e registros de transação dentro de uma única instituição. Elas requerem que os utilizadores depositem fundos numa carteira (wallet) que pertence e é operada pela troca. Maus intervenientes podem fechar a troca e fugir com os fundos, dificuldades técnicas podem causar inatividade nas transferências e trocas ou mesmo perda de fundos, alterações regulatórias podem bloquear ativos, e hackers podem mais facilmente identificar vulnerabilidades devido ao ponto único de falha.

Centralizada

Trocas centralizadas são arriscadas porque colocam todos os ativos e registros de transação dentro de uma única instituição. Elas requerem que os utilizadores depositem fundos numa carteira (wallet) que pertence e é operada pela troca. Maus intervenientes podem fechar a troca e fugir com os fundos, dificuldades técnicas podem causar inatividade nas transferências e trocas ou mesmo perda de fundos, alterações regulatórias podem bloquear ativos, e hackers podem mais facilmente identificar vulnerabilidades devido ao ponto único de falha.

Descentralizada

Livros de encomendas de troca descentralizada são distribuídos na blockchain. No entanto, eles ainda bloqueiam tokens em contratos inteligentes proprietários. Isto coloca a confiança apenas na equipe da troca descentralizada para escrever, implementar, auditar, e manter os seus contratos inteligentes. Ao manter livros de encomendas na blockchain, uma troca descentralizada pode gerar uma quantia enorme de transações que retardam os tempos de bloco e colocam estresse desnecessário no ecossistema.

Descentralizada

Livros de encomendas de troca descentralizada são distribuídos na blockchain. No entanto, eles ainda bloqueiam tokens em contratos inteligentes proprietários. Isto coloca a confiança apenas na equipe da troca descentralizada para escrever, implementar, auditar, e manter os seus contratos inteligentes. Ao manter livros de encomendas na blockchain, uma troca descentralizada pode gerar uma quantia enorme de transações que retardam os tempos de bloco e colocam estresse desnecessário no ecossistema.

Introduzindo redes de troca modular

Introduzindo redes de troca modular

A natureza modular do protocolo 0x está redefinindo o que é conhecido como uma “troca” separando as peças. Não sendo mais uma entidade singular, o 0x abre o ecossistema ao deixar protocolos de troca (contratos inteligentes), carteiras, livros de encomendas, e mais serem aplicações de execução independente.

A natureza modular do protocolo 0x está redefinindo o que é conhecido como uma “troca” separando as peças. Não sendo mais uma entidade singular, o 0x abre o ecossistema ao deixar protocolos de troca (contratos inteligentes), carteiras, livros de encomendas, e mais serem aplicações de execução independente.

Por que é isto tão importante?

Por que é isto tão importante?

1. É agnóstico à aplicação descentralizada (dApp)

Um protocolo de troca aberto como o 0x significa que qualquer um pode usá-lo. Isto cria uma uniformização ao longo do ecossistema Ethereum que é confiável, não-proprietária, e melhorada através do consenso da comunidade em vez de depender de uma autoridade centralizada.

2. A posse pertence ao proprietário do token

Em vez de os proprietários de token depositarem os seus tokens numa carteira ou contrato inteligente pertencentes à uma entidade central, os proprietários trocam diretamente entre eles usando a sua própria carteira Ethereum. O protocolo de troca simplesmente fornece as ferramentas para executar a troca na blockchain e retransmissores fornecem formas de os utilizadores encontrarem, fazerem, e preencherem as encomendas.

3. Retransmissão fora da cadeia, liquidação dentro da cadeia

As encomendas são assinadas criptograficamente pelo proprietário do token para assegurar a segurança, mas não são transmitidas para a cadeia até que todas as alterações sejam finais. Isto retira inchaço à cadeia ao transmitir apenas o resultado final da transação para a blockchain.

4. Emparelhamento de tokens N:N para transferência fluida

O protocolo de troca 0x também permite trocas N:N para que não seja preciso trocar um token de volta para ETH apenas para trocá-lo novamente por outro token diferente. Menos conversões significam menos tráfego, menos taxas, e menos obstáculos para novos utilitários.

5. Liquidez em rede

A criação de uma rede de troca complementar torna os poços de liquidez centralizados obsoletos ao tornar cada carteira individual na rede num recurso de liquidez descentralizado. Múltiplos livros de encomendas e proprietários de tokens podem interagir através de um protocolo fundamental compartilhado sem necessidade de recorrer a terceiros ou perder o controle dos seus ativos.

1. É agnóstico à aplicação descentralizada (dApp)

Um protocolo de troca aberto como o 0x significa que qualquer um pode usá-lo. Isto cria uma uniformização ao longo do ecossistema Ethereum que é confiável, não-proprietária, e melhorada através do consenso da comunidade em vez de depender de uma autoridade centralizada.

2. A posse pertence ao proprietário do token

Em vez de os proprietários de token depositarem os seus tokens numa carteira ou contrato inteligente pertencentes à uma entidade central, os proprietários trocam diretamente entre eles usando a sua própria carteira Ethereum. O protocolo de troca simplesmente fornece as ferramentas para executar a troca na blockchain e retransmissores fornecem formas de os utilizadores encontrarem, fazerem, e preencherem as encomendas.

3. Retransmissão fora da cadeia, liquidação dentro da cadeia

As encomendas são assinadas criptograficamente pelo proprietário do token para assegurar a segurança, mas não são transmitidas para a cadeia até que todas as alterações sejam finais. Isto retira inchaço à cadeia ao transmitir apenas o resultado final da transação para a blockchain.

4. Emparelhamento de tokens N:N para transferência fluida

O protocolo de troca 0x também permite trocas N:N para que não seja preciso trocar um token de volta para ETH apenas para trocá-lo novamente por outro token diferente. Menos conversões significam menos tráfego, menos taxas, e menos obstáculos para novos utilitários.

5. Liquidez em rede

A criação de uma rede de troca complementar torna os poços de liquidez centralizados obsoletos ao tornar cada carteira individual na rede num recurso de liquidez descentralizado. Múltiplos livros de encomendas e proprietários de tokens podem interagir através de um protocolo fundamental compartilhado sem necessidade de recorrer a terceiros ou perder o controle dos seus ativos.

Há duas formas de interagir com o protocolo.

Há duas formas de interagir com o protocolo.

Peer-to-Peer (Par-a-Par)

Peer-to-Peer (Par-a-Par)

Os proprietários de token não precisam de nenhuma interação de terceiros para transmitir transações para a blockchain. Usando os contratos inteligentes 0x, cada utilizador pode criar as suas próprias encomendas e publicá-las da forma que quiser, através de redes socias, anúncios de TV, escritos em papel, etc. Quando outro proprietário de token quiser aceitar uma encomenda, eles simplesmente pega a encomenda e executam-a usando os contratos inteligentes 0x para finalizar a troca. Não são precisos intermediários.

Os proprietários de token não precisam de nenhuma interação de terceiros para transmitir transações para a blockchain. Usando os contratos inteligentes 0x, cada utilizador pode criar as suas próprias encomendas e publicá-las da forma que quiser, através de redes socias, anúncios de TV, escritos em papel, etc. Quando outro proprietário de token quiser aceitar uma encomenda, eles simplesmente pega a encomenda e executam-a usando os contratos inteligentes 0x para finalizar a troca. Não são precisos intermediários.

Retransmissor de Encomenda

Retransmissor de Encomenda

Encontrar alguém com a sua correspondência exata por conta própria pode ser difícil. É aqui que entra a segunda categoria de redes P2P, conhecidas como retransmissores. Estes não precisam reter nenhum token e as encomendas não são válidas até serem assinadas por um usuário.

Encontrar alguém com a sua correspondência exata por conta própria pode ser difícil. É aqui que entra a segunda categoria de redes P2P, conhecidas como retransmissores. Estes não precisam reter nenhum token e as encomendas não são válidas até serem assinadas por um usuário.

O Futuro Tokenizado

O Futuro Tokenizado

A blockchain ainda está na sua infância. No futuro da economia de token, um protocolo de troca será essencial para acessar comodidades e utilidades ao redor do mundo. Ter este protocolo significa que múltiplas dApps podem unir-se para fornecer conjuntos de serviço modular que trabalham em conjunto para criar formas fluidas de troca. Isto não é o nascimento de uma nova troca, é uma maneira de navegar pela futura economia.

Radar Relay

Trade the Network with Radar Relay.

Open App